Existem evidências históricas para a Ressureição de Jesus?

Via Apologia e Deus em Debate.

Não é raro vermos anti-religiosos dizendo por aí: “Não há como provar que Jesus existiu!”

Dedico esse post a elas, afinal, quem sabe se alguém, daqui a 2000 anos, não vai dizer que não há como provar que essas pessoas que dizem isso, também nunca tenham existido, não é mesmo?

Em Março de 2006, o Dr. William Lane Craig e o Dr. Bart Ehrman discutiram uma questão de grande interesse para cristãos e para muitos não-cristãos: existem evidências históricas para a ressurreição de Jesus? O Dr. Craig defendeu a resposta afirmativa, enquanto o Dr. Ehrman defendeu a resposta negativa.

O video do debate foi legendado pela equipe DeD e pode ser assistido no YouTube ou no Vimeo.

Se você deseja ler uma transcrição do debate em formato Word, clique aqui. Para o download em formato pdf, clique aqui.

  1. COMO SURGIU O
    NOME JESUS

    A história; é a melhor fonte de informação para as futuras gerações. Vetar o conhecimento das origens; é como vendar os olhos de alguém, para impor-lhe uma direção sob algum pretexto.
    Quando encerrava a sua missão entre os gentios, estando na Ásia na cidade de Mileto, o apóstolo Shaul (Paulo), mandou chamar os príncipes ou bispos que estavam em Éfeso, e disse-lhes: ”Eu sei que depois da minha partida entrarão no meio de vós lobos cruéis que não pouparão o rebanho.” Atos 20:29.
    Esta profecia teve o seu cumprimento no ano 306,quando o imperador Constantino I, aparentemente, ou falsamente, converteu-se à comunidade dos discípulos de Yehoshu’ o Messias; ele convocou o concílio em Nicéia, criou a Igreja Católica Apostólica Romana, e retirou a adoração ou veneração ao nome Yehoshu’ ou Yeshu’; criando Iesooz ou Yezvz, que na França Pierre de Lá Ramée; transformou em Jesus. Saiba mais visitando as nossas reuniões, ou visitando os nossos sites; End. http://WWW.bispo.simpliciodasilva.nom.br conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará; disse Yehoshu’.

    • Aaah, tá bom! E lá vem esses hereges loucos com suas teorias furadas e repetitivas.

      Só discutem com base no achismo mesmo. lol

      Isso é uma mentira descarada, inventada pelo “bispo”.
      .
      O autor do texto disse “Não existe o nome JESUS na Bíblia Hebraica.”
      .
      Vejamos:
      ב וַיָּקָם יֵשׁוּעַ בֶּן-יוֹצָדָק וְאֶחָיו הַכֹּהֲנִים, וּזְרֻבָּבֶל בֶּן-שְׁאַלְתִּיאֵל וְאֶחָיו, וַיִּבְנוּ, אֶת-מִזְבַּח אֱלֹהֵי יִשְׂרָאֵל–לְהַעֲלוֹת עָלָיו, עֹלוֹת, כַּכָּתוּב, בְּתוֹרַת מֹשֶׁה אִישׁ-הָאֱלֹהִים (Edras 3,2)
      .
      Vejamos agora, como isso a cima foi traduzido, por JUDEUS, para o grego na septugianta:
      .
      καὶ ἀνέστη Ἰησοῦς ὁ τοῦ Ιωσεδεκ καὶ οἱ ἀδελφοὶ αὐτοῦ ἱερεῖς καὶ Ζοροβαβελ ὁ τοῦ Σαλαθιηλ καὶ οἱ ἀδελφοὶ αὐτοῦ καὶ ᾠκοδόμησαν τὸ θυσιαστήριον θεοῦ Ισραηλ τοῦ ἀνενέγκαι ἐπ’ αὐτὸ ὁλοκαυτώσεις κατὰ τὰ γεγραμμένα ἐν νόμῳ Μωυσῆ ἀνθρώπου τοῦ θεοῦ (LXX Edras 3,2)
      .
      O nome Ἰησοῦς, corresponde a Jesus.

      O Sr. “Bispo” disse: “Não existe o nome JESUS no Novo Testamento Grego.”
      .
      Não?
      .
      καὶ ἰδοὺ συλλήμψῃ ἐν γαστρὶ καὶ τέξῃ υἱόν, καὶ καλέσεις τὸ ὄνομα αὐτοῦ Ἰησοῦν.(São Lucas 1,31).
      .
      Καὶ ὅτε ἐπλήσθησαν ἡμέραι ὀκτὼ τοῦ περιτεμεῖν αὐτόν, καὶ ἐκλήθη τὸ ὄνομα αὐτοῦ Ἰησοῦς, τὸ κληθὲν ὑπὸ τοῦ ἀγγέλου πρὸ τοῦ συλλημφθῆναι αὐτὸν ἐν τῇ κοιλίᾳ.(São Lucas 2, 21).

      καὶ ἦλθεν ἐν τῷ πνεύματι εἰς τὸ ἱερόν: καὶ ἐν τῷ εἰσαγαγεῖν τοὺς γονεῖς τὸ παιδίον Ἰησοῦν τοῦ ποιῆσαι αὐτοὺς κατὰ τὸ εἰθισμένον τοῦ νόμου περὶ αὐτοῦ,(São Lucas 2, 27)
      .
      Entre outros.
      .
      Obs: podemos observa mudanças no final do nome de Jesus, isso se explica pois as palavras em grego são declinadas, ou seja, mudam seu final de acordo com a função que têm na frase.
      .
      O Sr. “Bispo” disse:“O falso nome “Jesus” só apareceu após o século XIV uma vez que a letra ‘J’ ( Jota ) só apareceu no século XIV “
      .
      Já foi mostrado que existe um compatível para “Jesus”, mais de um milênio antes, para essa data.

      Sr. “Bispo” disse:“Não existe o nome JESUS no Novo Testamento Latim”
      .
      Esse cara é verdadeiramente um lunático.
      .
      Ele tenta mostra que não existe o nome “Jesus” nas bíblias em latim, realmente não existe, porem existe o nome compatível a Jesus é só olhar o primeiro verso da Vulgata de São Jerônimo, veja:
      .
      1:1 liber generationis Iesu Christi filii David filii Abraham
      .
      1:16 Iacob autem genuit Ioseph virum Mariae de qua natus est Iesus qui vocatur Christus
      .
      1:25 et non cognoscebat eam donec peperit filium suum primogenitum et vocavit nomen eius Iesum

      O Sr. “Bispo” disse:“A igreja primitiva nunca usou o falso nome JESUS.”
      .
      Sr. “Bispo”, o senhor poderia me explicar o credo apostólico?
      .
      Vamos ao credo:
      .
      Credo in Deum Patrem omnipotentem,
      creatorem coeli et terrae,
      et in Iesum Christum,
      Filium eius unicum,
      .
      (…) Homens como Irineu (cerca 175-195 d.C.), Tertuliano (cerca 160-215 d.C.) conheceram o Credo, afirmando que procedia do tempo apostólico. Isto é confirmado pelas versões do Credo que podem ser vistos nos escritos de Inácio (morto cerca de 98-115 d.C.), Justino (cerca 100-165 d.C.), Hipólito (cerca 215 d.C.), Cipriano de Cartago (250 d.C.), Novatiano de Roma (250 d.C.), Orígenes (185-254 d.C.) e Agostinho (400 d.C.). O Credo de Nicéia (325 d.C.) nada mais é do que uma elaboração mais detalhada do Credo Apostólico.>>
      Extraído do livro de Humberto Casanova e Jeff Stam, El Credo Apostólico (Grand Rapids, Libros Desafio, 1998), pp. 14-22.
      .
      Obs sobre a Septuaginta: A Septuaginta, foi traduzida dos originais, para o grego com a autorização do Sumo Sacerdote e pelo Sinédrio em Jerusalém, assim deve ser considerada um documento oficial, além disso foi traduzida por 70 rabinos, por volta do ano 250 aC.

      Agradecimentos a José Eduardo, do orkut.

  2. O sr. Jose Eduardo; sendo ele lunático,atribuiu a mim a sua loucura;mentindo sobre vários assuntos; seus comentários são altamente fraldulentos;como os documentos por ele citados exemplo: sobre a SEPTUAGINTA QUE É UMA MENTIRA DESLAVADA.
    É comum ouvir-se pastores citar a Septuaginta, como sendo a primeira versão das Escrituras; mas, No Dicionário da Bíblia, Jon D. Davis, na página 613, declara que NÃO SE PODE DEPOSITAR CONFIANÇA NA SEPTUAGINTA PRINCIPALMENTE NO ESCOPO DA OBRA. Peter Ruckman, no livro Christian’s Hand-book of Manuscript Evidence, diz: A carta de Aristéas é mera invenção fraudulenta e malévola e, que ninguém nunca pode apresentar uma cópia grega do Velho Testamento escrita ANTES DO ANO 300 (início do século IV)d.C. Ruckman lista alguns manuscritos gregos dos quais a Septuaginta veio; 1- Alexandrinos – 300 anos após o Novo Testamento ter sido completado. (ou seja: século IV d.C.) 2- Aloph-Sinaiticus; escrito mais de 300 anos depois do N.T. ter sido com-pletado. 3 – Codes Efraemim; escrito mais de 300 anos depois do Novo Testamento ter sido completado. (isto é uma vergonha pastores) Dr. S.L. Watson no Conciso Dicionário Bíblico, na página 166, diz que a Septuaginta, é UMA LENDA! Flávio Yosef (Joséfo), segundo se ler em ANTIQUITIES OF THE JEWS, livro 10, (AJ 10.218), traduziu os livros históricos da Torah, para o grego.Seus argumentos padre;só serve para enganar os menos avisado; engula-os! Bispo: Simplício da Silva
    http://WWW.yehoshuamessias.com

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: