Um exemplo de homem: Dom Aldo Pagotto – Um “não” ao relativismo moral

::: Via Fratres in Unum :::

https://i0.wp.com/passapalavra.info/wp-content/uploads/2009/03/f090305_luizcoutodomaldo.jpg

Diversas associações integrantes da Sinagoga de Satanás — entre elas as Comunidades Eclesiais de Base e a Comissão Pastoral da Terra, vinculadas à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil — levantaram seu brado contra o Arcebispo da Paraíba, Dom Aldo Pagotto, “que em desacordo com as orientações pastorais da própria CNBB, vem criticando e desestimulando as iniciativas que visem a promover a justiça social, a dignidade e a organização do Povo dos Pobres, os Trabalhadores e Trabalhadoras do campo e das periferias urbanas, as CEBs, a grande maioria das Pastorais Sociais e até padres comprometidos com a causa dos pobres”. Continua o comunicado: “assim agindo, Dom Aldo Pagotto não apenas desrespeita (até aqui impunemente) as orientações pastorais da CNBB, como, sobretudo, a pedagogia de Jesus [!!!], a cujo Seguimento ele jurou ser fiel…”.

Conhecendo o zelo da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil na defesa da Anti-Igreja, os ilustres filhos da Serpente vêm “solicitar à CNBB, por meio de suas instâncias competentes, que trate de advertir o Arcebispo da Paraíba com relação às suas manifestas atitudes de descumprimento de sua função de pastor”.

O tempora! O mores!…

É isso, aí, Dom Aldo! Vamos contra esse falso senso comum relativista!

Não ao paradoxo do “casamento” gay, não aos petralhas e esquerdistas amorais!

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: